Redes Sociais

Novela da vida real: irmãos se reencontram quase 55 anos depois da separação

Poderia ser um filme, uma novela ou um livro... mas a história de vida dos irmãos Tomaz e Enezia, separados há quase 55 anos, é digna de ser compartilhada. Eles se reencontram na semana passada, com direito a uma grande confraternização em família.

REDAÇÃO FOLHA REGIONAL
Foto: Divulgação

Como tudo aconteceu 

Enezia Custódio de Souza, hoje com 78 anos, nasceu em Jaguaruna em 1941. Depois de ser dada aos dois anos de idade por sua mãe biológica, viveu na casa de uma família jaguarunense até os sete anos, onde passou uma infância muito difícil. Logo depois foi entregue a outra família, também jaguarunense, do senhor Antônio Laureano e Maria Cecília de Jesus, que tinha apenas um filho, chamado Thomaz Antônio Laureano, hoje com 87 anos.

Lá conviveu com a família até vinte e quatro anos. Cresceu, estudou e iniciou na profissão de costureira. Saiu de casa em 1965 para trabalhar, mas por motivos de saúde precisou ser levada para Porto Alegre, junto à família biológica. Após estar recuperada e sem notícias da família que a adotou, recebeu uma proposta para ir trabalhar em São Paulo. Mudou-se para a "Terra da Garoa" em 1968 e acabou perdendo de vez a possibilidade de retomar o contato com o irmão Thomaz. Casou-se e constituiu uma nova família.

Ter notícias do irmão sempre foi um sonho, mas sabia das dificuldades por causa dos muitos anos de afastamento. Hoje, passados quase 55 anos, com muitas saudades retornou à cidade de Jaguaruna, já com poucas esperanças de reencontrar alguém da família. A viagem foi articulada por uma das filhas, que não imaginava que seria possível esse reencontro, mas desejava dar à mãe a oportunidade de rever o chão onde nasceu.

E foi com a força do destino, a transparência de uma cidade pequena e a ajuda das secretárias da igreja matriz, o irmão Thomaz pode ser localizado ainda vivo e com saúde. O reencontro aconteceu na última semana, dia 3 de outubro, cheio de histórias saudosas e abraços emocionados, provando que desistir não é uma solução. "Nós só tínhamos duas referências, que o nome era Tomaz e que morava no Porto Vieira. E graças a Deus encontrei meu irmão com saúde", disse, emocionada, dona Enezia.

O reencontro foi um momento que marcou a vida de todos os familiares. Dona Enezia soube que o irmão já tinha desistido de encontrá-la por acreditar que ela estava morta. E ao vê-la, faltaram as palavras e o fôlego ao senhor Tomaz. Quase não a reconheceu, de tamanho que foi o susto. "Eu achava que ela tinha morrido, porque me falaram, mas era mentira".

Os filhos do senhor Tomaz, Glória e Antônio, não contiveram a emoção ao conhecer a tia, que sempre ouviram histórias, e por quem procuraram por muito tempo a pedido pai. Um almoço em família foi organizado para celebrar o reencontro. Enezia voltará para São Paulo com um sorriso no rosto, uma família que cresceu e com coração cheio de alegria.



Imagens
















marcelo-site-ok.png
web-tv-ok-para-o-site.png

Rua Apóstolo João Evangelista, 211 – Loteamento Parque dos Pássaros – Riachinho- Jaguaruna – SC – CEP 88715-000 – (48) 3624-1489