Redes Sociais

Jaguaruna: Parceria viabiliza proteção do sítio arqueológico de Garopaba

31 Outubro 2018 11:05:39

O que poderia ser um fomento para o turismo de Jaguaruna, vive abandonado com projetos engavetados e com seu entorno cada vez mais tomado por construções irregulares.

REDAÇÃO FOLHA REGIONAL
Foto: Arquivo/ FR

O sítio arqueológico de Garopaba do Sul é um patrimônio histórico, constituído por vestígios, bens e indícios da evolução do planeta, da vida e dos seres humanos, cuja preservação traçam a história da humanidade e a sua relação com o ambiente. Em Jaguaruna, o Sítio Garopabão, como é conhecido, faz parte de um conjunto de sítios arqueológicos do sul do Estado e se destaca como um dos principais do mundo no gênero. O Garopabão já foi, e continua sendo, pauta de veículos de comunicação em nível nacional e até internacional e recebe, esporadicamente, visita de arqueólogos do Brasil e do exterior. 

A omissão dos poderes permitiu a construção de casas no seu entorno. Este conflito existe há décadas. Uma reportagem do site UOL relata que em 1973 começaram as primeiras construções irregulares. Em 2010, a Câmara de Vereadores de Jaguaruna diminuiu a faixa limite para as construções no entorno do sítio de 200 metros, para 50 metros. De acordo com Ana Paula Citadin, arquiteta do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico), a área limite que ainda prevalece é a de 200 metros. Ela ainda alerta sobre a redução da altura do sítio devido a invasão no local por automóveis e outros meios inadequados de locomoção. "A cada ano percebemos a redução na altura, é de extrema necessidade proteger", avalia.

Cercamento

Uma parceria entre a prefeitura de Jaguaruna e as empresas Sibelco de Jaguaruna e Espaço Arqueologia, de Tubarão, está viabilizando o novo cercamento e proteção da área. De acordo com Giorge Pereira Mehl, responsável pela parte ambiental da Sibelco, a empresa vai fornecer todo o material. "Vamos fornecer toda a madeira tratada, será um moerão a cada três metros, com três fios de arame liso. Os mourões serão identificados e pintados de amarelo para evitar furtos", observa. George enfatiza que o projeto e o pedido de autorização serão entregues para o IPHAN pedindo o consentimento para a realização dos serviços. "Vamos protocolar o pedido e mediante a autorização iniciaremos a execução da parceria com o poder público e a empresa Espaço Arqueologia", destaca.

Na parceria, a prefeitura se responsabilizará pela mão de obra. O trabalho ainda não tem data para iniciar. O projeto ainda visa a colocação de placas de identificação, já com o código de barra para acessar todo o histórico do patrimônio. De acordo com o secretário de Turismo de Jaguaruna, José Moacir de Almeida, o Kiko, o cercamento e a colocação de placas já são uma parceria consolidada. "Esta parceria com a iniciativa privada irá viabilizar o cercamento em breve, só vamos aguardar a vistoria do projeto pelo IPHAN", observa o secretário. A arquiteta Ana Paula Citadin frisou que a proteção é interesse de todos. "Não há nada que impeça, é de interesse de todos proteger aquele sítio, já que havia uma cerca e a ideia é de fazer uma nova no mesmo local, a questão é que se tratando de um sítio arqueológico deve ter a aprovação do IPHAN", enfatiza.

De acordo Kiko, ainda está em andamento a aprovação de recursos para a realização de um acesso pavimentado até as proximidades do sítio e uma passarela abrindo para passeio e visitação do local. "Estes projetos já são antigos, mas estavam engavetados, estamos agora na busca pela viabilização, por entender que o local pode ajudar a alavancar o nosso turismo", avalia o secretário.



















marcelo-site-ok.png
web-tv-ok-para-o-site.png

Rua Apóstolo João Evangelista, 211 – Loteamento Parque dos Pássaros – Riachinho- Jaguaruna – SC – CEP 88715-000 – (48) 3624-1489