Redes Sociais

Hospital São Sebastião de Treze de Maio: uma referência em atendimento

12 Dezembro 2018 10:23:00

Hospital São Sebastião de Treze de Maio: uma referência em atendimento

REDAÇÃO FOLHA REGIONAL
Foto: Jorge Pereira/ FR
Hospital foi ganhando credibilidade e a comunidade abraçou a causa

Ser uma referência em assistência hospitalar com poucos recursos disponíveis em um país com a saúde abalada, é uma missão desafiadora. Em Treze de Maio, o modelo de gestão aplicado pelo Hospital São Sebastião vem superando as dificuldades e servindo de referencial.  

A unidade hospitalar foi fundada em 1971, hoje é administrada por um colegiado e conta com 30 colaboradores. Vinte médicos prestam serviços no hospital, que atende pequenas e médias complexidades, além de manter um plantão 24 horas. Jairo de Souza, diretor administrativo, destaca o empenho dos colaboradores. "Hospitais do nosso porte na região tem mais colaboradores para o mesmo atendimento. Aqui matemos uma folha enxuta, isto é resultado de muito trabalho, pois só assim conseguimos manter as contas sempre em dia", ressalta.

O colegiado se reúne semanalmente, onde são tomadas todas as decisões em conjunto. Padre Nivaldo Antônio Ceron é o diretor executivo da instituição desde 1999. "Valorizar e se reunir semanalmente com este colegiado e, a partir daqui, tomar as decisões em conjunto, foi algo que aprendi na minha pós-graduação em gestão hospitalar".

O religioso relata as dificuldades financeiras que passou o hospital, situação superada com a participação da comunidade. "Quando assumimos, o hospital estava passando por dificuldades, a solução para garantir o plantão médico veio da colaboração das famílias, que contribuem com uma mensalidade espontânea na conta de energia, assim solucionamos o problema e garantimos o plantão 24 horas", relata Ceron.

O hospital foi ganhando credibilidade e a comunidade abraçou a causa. Todo o custeio com a logística chega a atingir a faixa de R$ 220 mil reais mensais, uma média de pouco mais de cinco mil reais por leito ocupado. De acordo com o diretor administrativo, este valor é praticamente um quarto da média nacional. A maior despesa é com a folha de pagamento, que chega a R$ 80 mil por mês, garantida com o repasse do SUS. A instituição chega a realizar 20 mil atendimentos em um ano. O diretor ressalta que as parcerias com a comunidade é um diferencial para suprir as demandas administrativas e prestar um bom atendimento. "O SUS nos garante apenas o equivalente a folha de pagamento, mas nós precisamos de R$ 220 mil por mês para manter todas as despesas, recursos que, necessariamente, precisamos buscar junto à comunidade e com o poder público na esfera municipal, sem estas parcerias não tínhamos como manter as portas abertas", observa Jairo.

O hospital também ganhou credibilidade juntos aos fornecedores. São muitos os que buscam participar das cotações para fornecer materiais hospitalares e medicamentos. "Chegamos a fazer cotações com 12 empresas e como o hospital tem fama de bom pagador, todos encaminham as cotações", relata Juliete Doraci Manoel, responsável técnica pela farmácia.

De acordo com Jairo, os colaboradores se desdobram para fazer o melhor pela instituição. "O esforço de cada um faz a diferença e torna um grande diferencial oferecido pela nossa instituição", ressalta o diretor.

A fundação hospitalar fez melhorias significativas nos últimos anos. Mais de dois milhões de investimentos através de emendas parlamentares, projetos que viabilizaram a compra de equipamentos de última geração. "Investimos em equipamentos de ponta, costumamos dizer que o hospital cresceu nestes últimos três anos por 20, isto é uma conquista de todos nós", comemora Jairo.

Investimentos que facilitam os trabalhos dos profissionais, desde a nutrição, até a segurança e confiabilidade dos médicos. Dr. Fábio Xavier Prestes, diretor clínico e técnico do hospital, trabalha há mais de uma década na instituição. O profissional destaca as condições de trabalho. "Muitas melhorias foram realizadas, o hospital tem toda a estrutura que precisa para atender casos de emergência, hoje temos várias cidades que possuem convênios e acabam vindo para cá, porque aqui temos uma equipe multidisciplinar muito boa".

Credibilidade é a palavra chave para o bom andamento da instituição. Receitas e despesas são rigorosamente prestadas contas. Transparência e planejamento que vislumbram melhorias. Um projeto de uma nova estrutura física prevê, entre reformas e ampliação, quase três mil metros de área. Um terreno ao lado da unidade hospitalar já foi adquiro e pago com recursos próprios e a direção já começa a ir em busca de parcerias. "É um projeto inovador para os próximos 15 anos, mas se conseguirmos parcerias em todas as esferas, vamos executar bem antes deste prazo", destaca o diretor. Padre Nivaldo é muito confiante na realização do projeto. "Irmanados e juntos com Deus vamos conseguir pôr em prática este grande projeto", enfatiza o religioso.



















marcelo-site-ok.png
web-tv-ok-para-o-site.png

Rua Apóstolo João Evangelista, 211 – Loteamento Parque dos Pássaros – Riachinho- Jaguaruna – SC – CEP 88715-000 – (48) 3624-1489