Redes Sociais

Casal de Jaguaruna tem cachorro de estimação envenenado

Imagine que você construiu a sua casa, comprou seu carro, se casou com a pessoa amada, tem um bom emprego.

REDAÇÃO FOLHA REGIONAL

O que mais estaria faltando para você se sentir completo, para que a sua casa seja um verdadeiro lar? Um novo membro da família? Pois bem, esse era o pensamento do casal Douglas e Kelly Bitencourt, que se prepararam desde 2008 para receber o Ayron, seu cão de estimação, amigo e companheiro, "um menino dócil e muito querido", como costumam falar. 

Ayron, da raça cane corso, perfeito para ser um cão de guarda, recebeu toda a atenção e cuidados de seus tutores, que estavam, inclusive, fazendo treinamento com o adestrador Otávio Martins, para que cão e tutores pudessem crescer sempre mais em sua comunicação mútua. Quando o Ayron era pequeno, já teve alguns problemas de saúde e teve até que se submeter a transfusão de sangue. Dificuldades essas que foram superadas graças à dedicação dos seus donos.

No entanto, alguém mal intencionado, sem qualquer motivo, na semana passada envenenou o Ayron, que veio a falecer horas depois. Douglas, um de seus tutores, que estava trabalhando na hora do acontecimento, relata que, pela câmera de segurança de sua casa, pôde ver que seu cão estava passando mal. Imediatamente veio socorrê-lo e levá-lo numa clínica veterinária, mas já era tarde. A veterinária Solange Stork constatou morte por envenenamento.

Quem tem animais de estimação consegue imaginar e sentir um pouquinho da dor que Douglas e Kelly estão passando. Bastante apegados ao Ayron, naturalmente eles sentem a falta do companheiro. "Era um cachorro que não incomodava, nós tínhamos planejado ter ele, estamos sentindo muito a falta, queremos fazer justiça a quem cometeu esta maldade e não deixar os responsáveis impunes".

Hoje, Douglas e Kelly, com o apoio de uma rede de amigos e vizinhos, estão trabalhando para que a pessoa responsável seja punida pelo que fez. Precisamos ter mais empatia pelo outro! Isso não é brincadeira, é um crime e tem suas consequências! O casal já registrou boletim de ocorrência e existe uma investigação em andamento. De acordo com a Lei nº 14.064 de 29 de setembro de 2020, este ato é um crime. A lei de crimes ambientais foi alterada recentemente e quando os maus tratos causam a morte do animal, a pena é de reclusão de dois a cinco anos. Por isso, denuncie! Não seja coautor deste crime!





















carvalho.png

marcelo-site-ok.png
web-tv-ok-para-o-site.png

Rua Apóstolo João Evangelista, 211 – Loteamento Parque dos Pássaros – Riachinho- Jaguaruna – SC – CEP 88715-000 – (48) 3624-1489