Redes Sociais

Poeta lança livro em Jaguaruna

28 Outubro 2011 15:27:00

O gosto pela poesia vem dos tempos de infância, os versos e as rimas aprendidas durante as apresentações do Terno de Reis nas casas de amigos e parentes fizeram de Francisco Bertolino da Silva um sonhador.

Chico alfaiate
Foto: Chico alfaiate

“Quando eu tinha seis anos meu pai fez um pandeiro para mim com coro de cabrito e tampinhas de garrafa, eu acompanhava sempre as cantorias, para mim era uma festa”.

Natural de Jaguaruna, viveu a infância na comunidade do Laranjal, de onde guarda muitas recordações. Francisco casou, formou família e descobriu uma profissão, alfaiate. “Eu queria deixar a minha marca, era muito bom ver as pessoas usando ternos que eu tinha feito”, foi a partir da profissão que Francisco se tornou o popular Chico Alfaiate.

Durante todos esses anos em que trabalhou com a costura, os versos e as rimas ficaram em segundo plano. Em 2006, com a chegada da aposentadoria, Chico Alfaiate decidiu que era hora de se dedicar à poesia.  “Não tenho dificuldade para escrever, poder colocar o que sinto no papel é uma forma de lavar a alma”.

A ideia do livro foi incentivada pelos amigos. “Sempre em aniversários dos amigos eu fazia uma poesia e prestava uma homenagem e eles sempre comentavam, ‘porque você não publica um livro’?, até finalmente decidi publicar”.

O lançamento do livro “Sonhos Realizados em Versos Rimados” aconteceu na última sexta-feira, 21 de outubro, no Clube 1º de Janeiro, e contou com a participação de familiares e amigos. “Foi uma festa muito bonita. É a realização de um sonho que, com certeza, superou todas as expectativas”.

Com 140 poesias, o livro fala sobre família, amigos, valores da vida, datas comemorativas, natureza, lugares e política.

De acordo com o autor, a obra não será comercializada. “Não tenho a intenção de vender, já que Deus me deu esse dom eu achei por bem presentear amigos, entidades, escolas, deixando assim o meu trabalho, de certa forma, eternizado”.

Bem humorado e de sorriso leve, Chico Alfaiate se emociona com os versos por ele escritos, entre os poemas mais queridos, está o “Amigo Desconhecido”. “Esse poema marcou bastante, talvez pelo fato de ter sido um dos primeiros”, finaliza.

Redação Folha Regional/ Jaguaruna

 

 

Imagens

















marcelo-site-ok.png
web-tv-ok-para-o-site.png

Rua Apóstolo João Evangelista, 211 – Loteamento Parque dos Pássaros – Riachinho- Jaguaruna – SC – CEP 88715-000 – (48) 3624-1489